Realizaram-se, no passado dia 10 de outubro, na Biblioteca Geral da Universidade do Minho, as Jornadas Europeias do Património 2019.

No âmbito das Jornadas Europeias do Património 2019, os estudantes do 2º ano do curso de doutoramento em Estudos Culturais do Instituto das Ciências Sociais e do Instituto de Letras e Ciências Humanas da Universidade do Minho aliaram-se à iniciativa, promovendo um Encontro com o título – “Santuário do Bom Jesus do Monte: Visões Transversais”-, enquadrado na temática: Artes Património e Lazer.

No ano em que o conjunto arquitetónico e paisagístico do Santuário do Bom Jesus do Monte passou a integrar a Lista da UNESCO como Património da Humanidade e, porque esta inscrição não é o final do caminho mas o princípio de uma nova aventura, urge fazer uma reflexão acerca da dimensão territorial e cultural que esta inscrição poderá ter, no sentido de dinamizar o seu carácter material e imaterial e as formas que pode revestir a sua fruição e salvaguarda. Neste contexto, assinalando a importância dos Estudos Culturais na definição de uma política cultural de responsabilidade e pedagogia, reuniu-se um painel de convidados para um debate em diferentes pontos de vista – Artes, Património e Lazer: Carla Queirós (ESE/PP); Albertino Gonçalves (ICS/UMinho), António Ponte (DRCN), Miguel Bandeira (CMB) e Varito Pereira (Confraria do Bom Jesus do Monte).

“Bom Jesus do Monte: Visões Transversais”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *