Está agendado para dia 1 de outubro, pelas 15h00, na sala de atos do ICS, o Seminário Permanente de Comunicação e Diversidade sobre “A luta de libertação e construção da nação em Angola”.

A sessão conta com a presença de Marissa Moorman, da Universidade do Indiana nos Estados Unidos da América, e com Vasco Martins, da Universidade de Coimbra.

Marissa J. Moorman fará um enquadramento da luta de libertação e a construção da nação em Angola não só enquanto políticas, sociais, económicas, mas através de uma série de questões que podem ser abordadas através da lente de práticas culturais e da tecnologia. A comunicação contempla o cruzamento da cultura e a política para focar uma variedade de fontes que nos oferecem uma história de angolanidade que atravessa a música, a tecnologia de radiodifusão e da indústria discográfica, e o surgimento do estado independente. A comunicação de Vasco Martins versa sobre elementos historiográficos, sociológicos e políticos associados à luta de libertação e construção da nação em Angola. Abordando trabalho publicado recentemente, maioritariamente depois do final da guerra civil em 2002, explora as divisões sócio-políticas do nacionalismo Angolano e os impactos que tiveram na constituição da memória pública e nos imaginários e concepções informais de cidadania, conceitos cruciais na construção de uma nação que carrega consigo a memória de quase quarenta anos de conflito armado.

Este seminário será dinamizado por João Sarmento, investigador do CECS e coordenador da Escola de Verão Áfricas, e por Rosa Cabecinhas, investigadora do CECS, diretora do doutoramento em Estudos Culturais e coordenadora do Seminário Permanente de Comunicação e Diversidade.

Marissa J. Moorman é Professora Catedrática de História de África e Estudos de Média e Cinema na Indiana University. Doutorada na História de Àfrica em 2004 pela Universidade de Minnesota, ela é autora de dois livros Intonations: a Social History of Music and Nation LuandaAngola, 1945-Recent Times (Ohio 2008) e Powerful Frequencies: Radio, State Power, and the Cold War in Angola, 1931-2002 (Ohio 2019) e de vários artigos. Moorman tem publicações sobre música, a mídia, moda, cinema, rádio, e espaço urbano. Ela é editora do jornal acadêmico The Journal of African History, publicado pela Cambridge University e faz parte do conselho editorial de Africa is a Country, o blogue que não tem nada a ver com Bono, fome, ou Obama.

Vasco Martins é investigador em pós-doutoramento no Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra no âmbito do projecto CROME – Memórias Cruzadas, Políticas do Silêncio. É doutorado em Estudos Africanos pelo Instituto Universitário de Lisboa e autor de Colonialism, Ethnicity and War in Angola (Routledge, 2021).

João Sarmento é geógrafo e professor auxiliar com agregação no Departamento de Geografia da Universidade do Minho desde 1999. É Vice-Presidente para a investigação e internacionalização do Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho. Desde 2018 é investigador integrado no Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade. Tem diversas publicações nos campos da Geografia Cultural e Estudos Pós-coloniais, com particular ênfase em África.

Rosa Cabecinhas é professora no Departamento de Ciências da Comunicação, Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho e investigadora do Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade. É diretora do Programa Doutoral em Estudos Culturais na mesma universidade. Tem desenvolvido investigação de natureza interdisciplinar sobre memória social, diversidade e comunicação intercultural.

Trata-se de uma organização conjunta do Seminário Permanente de Comunicação e Diversidade do CECS, da Escola de Verão Áfricas e do Doutoramento em Estudos Culturais.

Por questões relacionadas com a pandemia COVID-19, este evento será de acesso restrito, sendo as inscrições realizadas através do envio de email com manifestação de interesse para sofiagomes@ics.uminho.pt

Seminário sobre “A luta de libertação e construção da nação em Angola”