Teve lugar, no dia 28 de maio, pelas 15h00, a terceira sessão do Ciclo de Conferências e Mesas Redondas “Interpelações a partir d’ O Silêncio da Terra. Visualidades (pós)coloniais intercetadas pelo arquivo Diamang”. Com um formato híbrido (presencial e online), a sessão “Trabalho, dominações e resistências” contou com a participação de José Carlos Venâncio (CECS/UMINHO, Universidade da Beira Interior, Portugal), José Pedro Monteiro (CES, Universidade de Coimbra, Portugal), Maciel Santos (CEAUP, Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Portugal) e Paulo de Carvalho (Universidade Agostinho Neto, Angola).

O itinerário crítico deste ciclo desenha-se sob o horizonte da exposição O Silêncio da Terra. É seu objetivo promover questionamentos e reflexões interdisciplinares alargadas sobre a experiência do colonialismo tardio português, sob o prisma da coexistência dos tempos ou dos tempos entrelaçados.

O ciclo engloba 7 sessões, cada uma subordinada a uma problemática particular, a saber: arquivos, discursos e linguagens; trabalho: dominação e resistência; raça e género; movimentos emancipatórios; cultura e interações; linguagens cinematográficas: estética e política (2 sessões).

A terceira sessão teve lugar no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Minho, no Zoom e no YouTube.

Trata-se de um ciclo organizado pelo Laboratório de Paisagens, Património e Território (Lab2PT), pelo Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade (CECS), pelo Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (CICS.NOVA.UMinho) e pelo Centro em Rede de Investigação em Antropologia (CRIA-UMinho).

Ciclo de Conferências e Mesas Redondas “O Silêncio da Terra” – Sessão 3: “Trabalho, dominações e resistências”